Retenção de líquidos: o que é e como eliminar

Share on facebook
Partilhe

A retenção de líquidos provoca inchaço, desconforto, e até um aumento de peso. E, ao contrário do que muitos pensam, uma boa estratégia para evitar a retenção de líquidos é beber água.

A retenção de líquidos é a acumulação de fluidos no organismo e podemos notá-la, mais comumente, através dos seguintes sintomas:

 – Rosto inchado;

– Ligeiro aumento de peso;

– Sensação de pernas pesadas

– Mãos, pernas, pés e tornozelos inchados;

– Abdómen distendido;

– Celulite;

– Desconforto;

– Cãibras;

Identificar a retenção de líquidos é fácil, com um autodiagnóstico rápido: basta comprimir a pele de uma das zonas afetadas com os dedos, durante 30 segundos. Se a pele demorar a regressar à forma e coloração habituais é possível que esteja a haver retenção de líquidos.

Causas

Muitas vezes, as causas da retenção de líquidos têm raízes em hábitos de vida pouco saudáveis.

Uma dieta desequilibrada contribui para a retenção de líquidos, especialmente se for pobre em nutrientes como vitaminas e sais minerais – como o magnésio e o potássio, dois minerais fundamentais na regulação dos fluidos no organismo.

O consumo excessivo de sal, mais concretamente do mineral sódio, é outro fator a ter em conta.

A falta de exercício físico, um estilo de vida sedentário com muitas horas sentado e o excesso de peso, ajudam também à retenção de líquidos. Por outro lado, passar muitas horas em pé, especialmente sem sair do mesmo lugar, também promove a acumulação de fluidos no organismo.

Outras causas comuns são as flutuações hormonais no período pré-menstrual e durante a gravidez, a utilização de roupa demasiado apertada, que constrinja a circulação sanguínea, e a toma de alguns fármacos.

Beber água provoca retenção de líquidos?

Um dos mitos mais persistentes é que a ingestão excessiva de água provoca/promove a retenção de líquidos. Parece lógico: beber muita água leva a que esta se acumule no organismo. Mas o corpo não funciona assim.

Na realidade, a retenção de líquidos é uma resposta do organismo ao aumento de concentração de toxinas e a desequilíbrios bioquímicos e hormonais. E, também, à desidratação. Curiosamente, a falta de água leva a que o organismo retenha líquidos.

Isto significa que uma hidratação cuidada ajuda a combater a retenção de líquidos, permitindo ao corpo eliminar as toxinas e manter o equilíbrio hídrico.

Beber muita água não provoca retenção de líquidos, mas não beber água suficiente contribui para que haja uma acumulação de fluidos no organismo.  

É preciso ter em atenção que nem todas as bebidas ingeridas promovem a resolução deste problema. Refrigerantes, café ou bebidas alcoólicas não eliminam a retenção de fluidos. A bebida a ingerir deverá ser a água, nas quantidades indicadas para o estilo de vida e peso de cada pessoa, de preferência uma água que contenha os minerais que ajudam no bom funcionamento do organismo.

Como evitar a retenção de líquidos

Exercício físico regular

A atividade física ajuda a combater a acumulação de líquidos para além dos seus benefícios físicos e psicológicos, bastando praticá-la um mínimo de 30 minutos por dia, três a cinco vezes por semana para obter os seus resultados. Alguns dos exercícios que podem ser praticados facilmente pela maioria das pessoas são:

– Caminhada rápida ou corrida;

– Saltar à corda;

– Andar de bicicleta (veja como se manter hidratado em duas rodas);

Diminuir o tempo parado durante o dia, seja sentado ou em pé, também ajuda a reduzir a acumulação de líquidos. A mulher grávida tem também ao seu dispor diversos exercícios para aumentar o seu bem-estar e combater a retenção de líquidos, indicados para cada trimestre da gravidez.

Alimentação equilibrada

Uma dieta saudável é fundamental para evitar a retenção de líquidos. Estes são alguns cuidados a ter na hora da refeição:

– Reduzir o consumo de sal ou substituí-lo por ervas aromáticas, como salsa, funcho ou orégão;

– Evitar enchidos e alimentos processados como batatas fritas de pacote;

– Preferir alimentos ricos em água, como melancia, melão, morango, tomate, maçã, pepino ou cenoura;

– Ingerir alimentos ricos em potássio como banana, abacate, sumo de laranja e leguminosas como grão ou feijão;

– Ingerir alimentos ricos em magnésio como nozes, amêndoas e avelãs, e cereais integrais;

Bons hábitos de Hidratação

Manter uma boa hidratação é outra das armas contra a retenção de líquidos, já que a ingestão insuficiente de água é, como vimos, uma das suas causas principais. Os passos para uma hidratação saudável são:

– Beber água regularmente ao longo do dia para ajudar à eliminação de toxinas em excesso e fluidos acumulados;

– Evitar bebidas alcoólicas, refrigerantes ou café;

– Beber água generosa em minerais que ajudem ao equilíbrio e bom funcionamento do organismo, nomeadamente na regulação dos fluidos;

– Não depender de bebidas diuréticas;

Como referência, deve-se beber 0,035 l de água por kg de peso corporal. Uma pessoa com aproximadamente 50 kg deverá beber 1,7 l, o que equivale a sete ou oito copos de água. Uma pessoa de 75 kg, por exemplo, deverá beber um pouco mais de dois litros e meio. Estas quantidades devem ser revistas e reforçadas no caso de prática regular de atividade física e desportiva.

A água a reter

Para combater a retenção de líquidos, beber uma água que contenha minerais essenciais aos mecanismos fisiológicos de eliminação de toxinas, como o magnésio e o potássio, faz toda a diferença.

A Vimeiro Original contém estes e outros minerais essenciais, que lhe oferecem benefícios únicos para uma vida mais saudável e equilibrada.

Se há uma água a reter, é a Água do Vimeiro.

Share on facebook
Partilhe

Artigos Relacionados