Benefícios da água mineralizada na saúde do coração

Partilhe

A água mineralizada pode melhorar a saúde do seu coração?

Beber água diariamente traz inúmeros benefícios para o organismo e pode até ajudar na prevenção de insuficiência cardíaca, mas não é qualquer água que tem impacto no bom funcionamento do coração. As águas mineralizadas – águas que contêm na sua composição minerais como o cálcio e o magnésio e outros constituintes – têm valor nutritivo e podem promover benefícios no funcionamento do coração e na saúde humana.

Estas águas mineralizadas têm uma biodisponibilidade de minerais elevada, principalmente de cálcio e magnésio, pois estes encontram-se no seu estado livre, dissolvidos na água. São as chamadas águas duras, águas de natureza subterrânea, caraterizadas pela sua pureza na fonte e protegidas de contaminação, sendo por isso microbiologicamente próprias.

Várias investigações epidemiológicas têm analisado o papel da dureza da água e o seu impacto nas doenças cardiovasculares e têm como referência as diversas regiões e o impacto que as diferenças entre elas podem ter para uma predisposição de determinada doença. Nestas investigações verificou-se que a incidência de doenças coronárias varia muito em diferentes regiões geográficas do mundo, sendo que se têm descoberto correlações inversas entre o cálcio e o magnésio que se encontram nas águas mineralizadas e a pressão arterial: Em 76 municípios da Suécia foi efetuado uma investigação para identificar as diferenças regionais de mortalidade por doenças cardiovasculares. Foi observado um gradiente no aumento da mortalidade à medida que a dureza da água reduzia. Isto é, com uma menor mineralização, especialmente em cálcio e magnésio, a mortalidade era maior. Na Finlândia e África do Sul, também se verificou que a incidência de morte atribuída à doença cardíaca isquémica, está inversamente associada à concentração de magnésio na água ingerida.

Na maioria das investigações de grande escala, tem sido relatada uma relação inversa entre a dureza da água potável e as doenças cardiovasculares. No entanto, em muitas investigações, foi relatada uma relação inversa fraca depois de terem sido considerados outros fatores, como os climáticos e os socioeconómicos, e os fatores de risco importantes, tais como, hipertensão, hábitos tabágicos e os lípidos séricos (colesterol e triglicéridos) elevados. Das várias hipóteses propostas, mas não totalmente substanciadas, para explicar a possível associação inversa – mais água dura, menos doença cardiovascular – pode estar a correlação com um elevado nível de magnésio na água mineralizada dura, que tem algumas ações anti-stress contra a doença coronária.

A dureza da água definida como a soma do conteúdo de cálcio e magnésio, demonstrou ter uma influência considerável das diferenças de mortalidade, em comparação com os principais fatores de risco.

Os minerais são reguladores do organismo

A alcalinidade – indicador do pH e dureza da água – está diretamente relacionada com a capacidade que esta tem para neutralizar ácidos produzidos metabolicamente (no interior do organismo), o que é atribuído a compostos como o cálcio, o magnésio, o bicarbonato, o hidróxido e, por vezes, ao borato, à sílica e ao fosfato.
Segundo a OMS na sua Conferência de Genebra, a água mineralizada é um importante contributo suplementar para a ingestão total de minerais, não tendo a água dura, qualquer efeito adverso conhecido para a saúde.

A água também alimenta

Se pretende elevar a qualidade da água que bebe, então deve optar por água com uma mineralização mais elevada. Deste modo, estará a transformar a água num alimento portador de minerais/eletrólitos, fundamentais para a saúde vascular.
Compare a mineralização das diferentes águas do mercado através do comparador de águas.

A nossa recomendação, já sabe qual é:

Cuide do seu corpo por inteiro. Beba Água do Vimeiro

Dra. Cláudia Minderico

Dra. Cláudia Minderico

Nutricionista Clínica e Desportiva

Partilhe

Artigos Relacionados

Águas do Vimeiro: Qualidade, Bem-Estar e Compromisso com a Saúde

A saúde começa, de facto, com um processo digestivo otimizado e é através deste que se consegue obter os nutrientes necessários ao bom funcionamento do organismo em todas as fases da vida.

Os minerais e as vitaminas – os micronutrientes – são essenciais para o bom funcionamento do sistema digestivo.

No entanto, é do conhecimento geral, que, atualmente, a dieta alimentar carece frequentemente destes micronutrientes essenciais, o que conduz a inúmeros problemas de saúde. Também os hábitos e a agitação quotidiana provocam o desconforto no funcionamento do organismo, sobrecarregando os órgãos envolvidos na digestão: a má mastigação, o comer de pé e à pressa, o excesso ou a falta de nutrientes principais.

Sou dos que fica o dia todo na praia: que cuidados extra de hidratação deve ter?

“Sou dos que fica o dia todo na praia”: que cuidados extra de hidratação devo ter?

A saúde começa, de facto, com um processo digestivo otimizado e é através deste que se consegue obter os nutrientes necessários ao bom funcionamento do organismo em todas as fases da vida.

Os minerais e as vitaminas – os micronutrientes – são essenciais para o bom funcionamento do sistema digestivo.

No entanto, é do conhecimento geral, que, atualmente, a dieta alimentar carece frequentemente destes micronutrientes essenciais, o que conduz a inúmeros problemas de saúde. Também os hábitos e a agitação quotidiana provocam o desconforto no funcionamento do organismo, sobrecarregando os órgãos envolvidos na digestão: a má mastigação, o comer de pé e à pressa, o excesso ou a falta de nutrientes principais.